Music, Eventos, Muito, Clubs, Carreira
 

Publicidade Interna

Banner

Inscreva-se em nosso CANAL no YouTube

DJSound-Tube2

>> youtube.com/djsoundmag <<

Home Entrevistas DIEGO MELLO, a House Music é inspiração máxima deste Top DJ & Producer
Erro
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
  • Unable to load Cache Storage: utf-8
DIEGO MELLO, a House Music é inspiração máxima deste Top DJ & Producer PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ricardo Sarmiento   
Seg, 27 de Maio de 2013 14:14

DIEGO MELLO

A House Music é inspiração máxima deste Top DJ & Producer

Desde o inicio da carreira, ele sempre investiu na busca pela inovação, aperfeiçoando sua técnica de mixagens, gerando oportunidades para novos talentos ministrando cursos, organizando campeonatos até se estabelecer como um dos profissionais mais engajados e de maior projeção na cena.

Na última edição do DJ SOUND AWARDS, conquistou com o projeto Omne Live Music o prêmio de Revelação Live P.A. [SP], e depois de figurar por três anos consecutivos no Top 100 da DJ SOUND, alcançou este ano a posição de #35, se transformando definitivamente num dos grandes nomes do mercado da Electronic Dance Music.

Nesta entrevista, Diego Mello conta como sua carreira deslanchou em quase duas décadas de pura dedicação...

Como foi o início da sua carreira?

Comecei com 12 anos de idade, tocando em bailinhos de garagem nas festas dos amigos. Na época frequentava algumas baladas no ABC paulista, Sollem, Twist’s e me espelhava muito nos DJs da época: Ricardo Guedes, Anderson Thomé, Gugu, Badinha, Iraí Campos...

Os programas de DJs que escutava também me incentivaram nessa vontade de ser DJ; eram fantásticos - Ritmo da Noite na Jovem Pan, DJs Party na Nova FM, os programas da Pool FM... Aprendi muito escutando e vendo os DJs da época.

Quais foram Clubs e Festas de destaques em que você já se apresentou?

Com quase 20 anos de carreira já fui residente em mais de 20 casas noturnas, entre elas: Ocean Drive, Mezzanine, Bess, Vera Cruz, Palladium, The Choice, Full House, Paineiras, Hora Extra etc. Como convidado já toquei na Pachá, Club A, Show Bar, Open Bar, Eko Lounge, Cheers, Elektra, Dolce Club, People...

E porque você decidiu montar seu Projeto ULTRA DJs no início dos 00’s?

Quando era residente da Ocean Drive, isso em 2001/2002, o pessoal que frequentava a balada me pedia muito para dar curso de DJ e a partir disso desenvolvi um conteúdo, um plano de aula decente, e assim a coisa foi crescendo.

Em 2007, em parceria com o DJ Lucas Carrilho, deixei de dar curso nos clubs para abrir a Ultra, desta vez em caráter fixo e definitivo.

Com a Ultra, tenho a certeza que deixamos nossa marca ao formar excelentes profissionais, demos emprego pra muita gente e através de ações como a promoção dos campeonatos de DJ pudemos revelar e dar um empurrão na carreira de diversos DJs.

Em 2012 devido a correria das gigs fiquei sem tempo pra continuar na escola e o Lucas Carrilho assumiu a direção geral da empresa.

Continuo na Ultra de forma que ainda ministro alguns cursos (Serato e Eventos) e faço parte do casting da agência de DJs da empresa, a Ultraxpedition.

E como aconteceu o convite para ser DJ da Banda SHINE?

O assessor de eventos Duda Carvalho foi quem me apresentou ao proprietário da Omne Produções, Duda Martins... Eles queriam um DJ que pudesse atuar junto com a Banda Shine, de forma que a interação pudesse soar diferente e inovadora no mercado de eventos sociais. A partir disso desenvolvemos todo o conceito desta atuação e chegamos em um ponto onde eu toco realmente junto com os músicos, fazendo scratch, back-to-back, disparando samples, bases, efeitos etc.

É um trabalho motivador, desafiador, de muita criação e maravilhoso no resultado final.

Explique um pouco do seu trabalho no Omne Live Music!

Sempre quis ter um Live, mas um de verdade, com vários músicos, super produção etc.

Logo quando entrei na Banda Shine fui apresentado a esta idéia e gostei muito.

Entramos em estúdio, mudamos algumas coisas, acrescentamos conceitos bem definidos e hoje no palco do Omne Live Music somos em quatro integrantes: DJ, Saxofonista, percussão e guitarrista.

Interpretamos diversas músicas ao vivo, tocamos versões, remixes e produções próprias num show com muita interação com o público e uma estrutura sensacional.

Como foi ganhar o prêmio DESTAQUE – DSA2012 – Revelação Live P.A. [SP] junto ao Omne Live Music ?

Sinceramente era um sonho. Quando estava bem no começo de carreira, acompanhava as premiações e ficava alucinado e motivado para um dia poder chegar até ali, onde os caras estavam.

Em 2012, devido ao excelente trabalho da Omne Produções junto ao Omne Live Music tivemos o prazer se ganhar o prêmio nesta categoria.

Tocamos em muitos eventos de grande destaque e a interação com os músicos atualmente é fantástica... Tudo isso, mais o carinho do público que votou em nós, fez com que esse sonho pudesse ser concretizado.

E como consequência, veio o destaque neste ano na posição #35 no ranking Top 100 DJs Brazil da DJ SOUND...

Claro, a votação no Awards reflete no ranking da DJ SOUND - tanto como DJ, como artista - e subir várias posições no ranking nos últimos 3 anos só me faz entender que continuo trabalhando de forma correta!

Fale sobre o mercado atual - a tendência de consumo da música, On Line, iTunes...

Aqui no Brasil infelizmente vejo que grande parte das pessoas ainda não tem a cultura de comprar as músicas...

Os downloads ilegais ainda são maioria, o público faz o download das músicas, mas não paga por isso. Sinceramente não sei se existe uma solução pra isso, mesmo que as músicas sejam vendidas a um preço acessível. É o famoso jeitinho brasileiro...

E porque a opção de migrar dos clubs para eventos sociais?

Fui residente em diversas baladas de 1999 a 2011 e paralelo a isto sempre toquei em eventos sociais que sempre gostei muito. Acho que em São Paulo o mercado dos clubs ficou muito esquisito nos últimos anos...

Muitos DJs para poucas casas, lei da oferta e da procura muito estranha... Tanto a estrutura das casas quanto a politica musical não estavam me agradando mais, pessoalmente e profissionalmente. Ao migrar para o mercado de eventos sociais descobri algumas vantagens, entre elas: cada dia discotecar em um lugar diferente, estruturas e condições de trabalho melhores do que em clubs, mais valorização do profissional, possibilidade de desenvolver trabalhos mais elaborados musicalmente.

Gosto de tocar em clubs, mas a cena ultimamente está complicada. Ricardo Guedes, “o profeta”, já havia previsto isso, hehehehe.

E como sua agenda é administrada?

Minhas datas são fechadas exclusivamente em eventos pela Omne Produções - e em clubs pela Ultraxpedition. Graças ao trabalho fantástico destas duas empresas tenho agenda lotada até o final de 2013 e a cada final de semana estamos em um lugar diferente, sempre com a mesma qualidade de estrutura e profissionalismo.

TOP 10
Diego Mello, Junho 2013

1. Get Lucky - Daft Punk feat. Pharrell Williams

2. Nobody Else (Original Mix) - Dusky                   

3. You Were (Original Mix) - Leftwing

4. I Wanna Dance With Somebody (The Cube Guys Mix) - Barbara Tucker, The Cube Guys     

5. Somebody (Carrilho & Moura Remix) – Rug Ridazz

6. Gimme Five (Tradelove Remix) - Alex Kenji, Federico Scavo

7. My Head Is A Jungle (Gui Boratto Remix) Wankelmut,Emma Louise e Gui Boratto  

8. Suddenly Funk (Original Mix)      Renato Cohen

9. Gonna Get You (Original Mix) - Sharam Jey & Night Talk

10. Your Love – Mark Knight

www.djdiegomello.com.br

Última atualização em Seg, 27 de Maio de 2013 16:49
 

Revista Digital Online

Conecte-se

Busca no site

Mídia: Mag / Portal

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner